PSS DASH 8 em revista

Ludgero Parreira efectuou alguns voos de teste ao Addon da PSS a pedido do AirSim. o DASH 8 é um avião Bi-motor de asa alta não utilizado por qualquer companhia aérea real portuguesa. Visita-nos diariamente através da Air Nostrum, uma subsidiária da IBERIA em voos de algumas cidades espanholas para o Porto.

DeHavilland Dash-8-300
Cá estou eu mais uma vez para vos dar continuidade nesta saga dos Dash’s, desta vez o Dash-8-300 da PSS.
Um Quick View
O Dash 8 da PSS vem em duas versões: a versão 300 e a Q300. A grande diferença entre elas é o sistema NVS (Noise Vibration Suppression) daí resultar o Q the Quiet One (silencioso). O cockpit do Q300 também sofreu algumas alterações, passou do tradicional cockpit analógico para uma combinação de analógico com digital. O Pacote da PSS vem com tudo, como não podia deixar de ser, painel, sons, modelo, texturas, utilitários e manuais.
Sobre o Avião
Nada melhor que fazer um voo para conhecermos o avião e tirarmos as primeiras conclusões. Para isso, resolvi fazer um voo de Constantine (DABC) na Argélia para Pamplona (LEPP) em Espanha e dividir o voo em 3 grandes fases: antes, durante e depois .
Antes
Pois bem vamos fazer deste voo o mais real possível a fim de concluirmos se o avião vale mesma a pena. Vamos começar por carregar o avião com passageiros e carga, para isso vamos usar o utilitário – loadedit_dash8 – que se pode encontrar em …/FS2002/PSS/Dash 8 e tem o seguinte aspecto:

Cada passageiro equivale a um peso de 175 lbs
Cada Bagagem equivale a um peso de 25 lbs
Deste utilitário ficamos já a saber alguns dados importantes para o nosso planeamento: ZFW – 31650 ; MAX FUEL – 5678 ; PAX (30) – 5250 ; BAGAGEM – 750. Todos os pesos em lbs.
PS: neste mesmo directório existe um outro utilitário com o nome de – Dash8PanelConfig – basicamente serve para configurar o painel do avião, tem opções como começar com os motores desligados, painel com cor mais escura ou clara, que tecla usar para utilizar o teclado no FMC, volume dos motores no cockpit, etc . É muito simples de usar e tem o seguinte aspecto:

Continuando . . .devo confessar que os manuais que acompanham o Dash 8 são um pouco fracos, não há comparação possível com os manuais feitos para o AIRBUS, podiam ser mais elucidativos. Pois bem, meti mãos à obra e desenvolvi uma folha em excel para fazer o planeamento do Dash 8. A folha está disponivel para download no AirSim e tem o seguinte aspecto:

Sem dúvida que o pior é fazer a folha de cálculo. Uma vez feita tudo se torna mais simples. Com a simples introdução de alguns valores, ficamos a saber o nosso peso à descolagem, tempo de voo, fuel, etc . Para este voo de Constantine (DABC) para Pamplona (LEPP) vamos ter: TOW – 36120 lbs ; LW – 32874 ; TRIP FUEL – 3246 ; ALTERNANTE FUEL – 729. Agora só falta mesmo saber as velocidades para este voo. Sabendo que o nosso peso á descolagem é de 36120 vamos à tabela de velocidades com peso 36000 lbs e retiramos os seguintes dados: V1=VR=88 kt ; V2=94 kt ; Vref (flap 35º) – 93 kt ; Vref(flap 15º) – 101 kt ; Vref(flap 0º) – 124 kt. Neste momento o nosso plano de voo fica completo assim como o nosso planeamento. Aqui fica um aspecto do nosso plano de voo e tabela de velocidades:



Planeamento feito vamos então para a preparação do cockpit .






Em relação ao painel, pelo menos dois aspectos o distinguem: o TCAS e o WX RADAR. O TCAS ou Traffic Collision Avoiding System realmente é muito útil em aeródromos com tráfego muito elevado quando não há ATC disponível. Na versão Q300 o TCAS encontra-se num gauge onde se inclui também o Vertical Speed; na versão 300, infelizmente, não vem instalado. O WEATHER RADAR , que eu saiba, não faz parte de mais algum ADDON, por isso, penso que o WX RADAR faz do painel do Dash 8 um painel único. Em alguns voos que fiz encontrei condições muito más em rota e sem dúvida o WX RADAR ajudou imenso. Sem dúvida torna a experiência de voar muito mais real. Agora temos a possibilidade de alterar a nossa rota em pleno voo a fim de evitar condições meteorológicas adversas o que já me aconteceu algumas vezes e dá outra dimensão à “simulação”. Quanto ao restante painel está óptimo. Praticamente todos os gauges e botões funcionam. Ainda de destacar o painel 2D em si é muito complicado de ver as leituras dadas pelos instrumentos, por isso mesmo a PSS deu a possibilidade de um zoom, ou seja, basta um simples click no gauge e temos logo uma visão aumentada do mesmo o que permite uma leitura 100%. O FMC não tem nada de especial é super simples, ao ponto de em 10 minutos se programar um voo sem problemas de maior. Em termos de vistas é o típico PSS. Quem conhece o pacote Airbus vai ver que o conceito usado é o mesmo. Quanto ao restante painel, o melhor mesmo é dispensar umas horas para ler por completo o manual e vão ver que o painel não é nada difícil, é até bem simples.
Uma vez conhecido o interior do Dash 8, vamos deixar o copiloto tratar da preparação do voo e vamos até lá fora fazer o nosso walk around. Este modelo é full animated, ou seja, flaps, spoilers, gear, ailerons, elevators, rudder, todas estas superfícies têm movimento. Quanto à “velocidade” do movimento, penso que em geral todas as superfícies têm um timing certo, excepto as hélices que ligam muito rápido. Tirando este ponto negativo o restante modelo é positivo. Facilmente se reconhece que é um modelo totalmente criado em GMAX o que permite sempre uns óptimos frames para quem tem um PC mais lento. Tal como no painel destacava o WX RADAR , no modelo em si o destaque vai para os WIPERS, cujo movimento se pode ver a partir do painel 3D ou no exterior do avião. Vem com 2 movimentos LOW e HIGH, só é pena não se ver o seu movimento no painel 2D. O modelo vem apenas com as cores do construtor e da própria PSS, mas é claro que pode sempre escolher entre mais de 30 texturas disponíveis no site da PSS. O preço é bastante acessível, custam cerca de £5.00. Para o nosso voo vou usar as texturas da AIR NOSTRUM. Ficam aqui já algumas imagens:






Durante
Uma vez no ar, vamos falar de alguns sistemas do Dash 8. Começando pelo WX RADAR devo dizer que me surpreendeu pela negativa. Funciona minimamente mas o aspecto visual deixa muito a desejar. Em termos de cores é fácil reconhecer as zonas a evitar, mas torna-se difícil saber que nova direcção tomar a fim de evitar certas zonas pois a leitura da escala exterior não permite ler que heading tomar. Quando ao FMC é muito incompleto, a própria PSS admitiu já nos forums que algumas opções não foram introduzidas. Lembro, por exemplo, de uma opção que falta , o TOD (Top of Descend). Mesmo assim o FMC faz o seu trabalho embora em certas alturas se confunde um pouco, principalmente na passagem de uma airway para outra em que a volta é mais de 90º, intercepta a airway aos “ZIG ZAG’S” por assim dizer. Tirando estes 2 aspectos negativos devo dizer que o restante painel está muito bom. É simples e de fácil aprendizagem. Quem voa ADDONS como o PIC ou 737 da DF voa neste concerteza. Durante o voo e se voar em LNAV, ou seja, voo com informação FMC, terá apenas que se preocupar com 2 sistemas, o Torque e RPM. No pacote da PSS as tabelas de TORQUE e RPM estão incluídas para diferentes situações, temperatura, nível de voo, ITT (Inter Turbine Temperature), etc. Para quem é mais exigente deve seguir então à risca as tabelas, para outros que querem algo mais prático podem seguir uma “média” para todas as situações. As principais situações serão a subida, o cruzeiro e a descida. Dos vários testes que realizei devo dizer que o Torque mais seguro para as três situações situa-se nos 85 %, mais que isso é forçar. Em termos de subida deve usar-se 1050 RPM e cruzeiro 900 RPM. A descida pode ser feita mantendo os valores do cruzeiro, mas a certo ponto a redução destes valores é inevitável a fim de não passar a velocidade máxima estrutural (OVERSPEED).
Depois
Terminado o voo chega-se à conclusão que realmente estamos perante um bom ADDON. O FlightSimmer mais exigente vai gostar de voar este belo “exemplar”. Em termos de performance o Dash 8 está ao nível dos melhores ADDONS do mercado. Respeitando sempre as velocidades dadas, o avião comporta-se de forma soberba, é impossível não aterrar bem com este avião pois é do mais perfeito que já vi, até mesmo em condições de vento forte o Dash 8 comporta-se sempre bem, ou não estaríamos perante um avião de asa alta. Em última análise devo dizer que um bom planeamento, é a chave de qualquer sucesso e o Dash 8 não foge à regra. Respeitem as tabelas dadas pela PSS e tudo vai correr bem. Deixo então no final um resumo dos valores a aplicar e mais algumas fotos deste voo assim como mais algumas texturas que acompanham o Dash 8.

Subida
RPM – 1050 / Torque – 85%
Cruseiro
RPM – 900 / Torque – 85%
Descend
RPM – 900 / Torque – 85%






Outras texturas






– Preço pacote base15 £ ( inclui modelo, sons e painel com textura do construtor e PSS), cada textura custa + 5£ .
Nota final (escala 0 – 100) leva 75%
Bons voos Ludgero Parreira.
www.airsim.net

Comments are closed.