A Simulação Aérea


Jornal Take-Off, mês de Julho de 2003
Artigo: A Simulação Aérea por José Oliveira

A simulação aérea é um mundo à parte no universo dos jogos. A razão principal advém do facto de que existem dois grupos distintos de pessoas que compram o “jogo”. O consumidor habitual de jogos e o entusiasta da aviação virtual. O consumidor habitual rapidamente se desinteressa por este tipo de abordagem perguntando-se “qual é a piada de pegar num avião e andar às voltas com ele não sei quanto tempo”. Por outro lado o entusiasta, denominado na gíria por “simmer”, é um utilizador completamente diferente. Normalmente é inquisidor das técnicas e tecnologias aeronáuticas, pretende emular os procedimentos reais. Vai em busca da informação e tecnologia necessária para atingir o que foi considerado pela própria produtora do simulador como o objectivo a alcançar “As real as it gets”. Para satisfazer este consumidor um mundo desenvolveu-se em grande parte com o apoio da Internet. Tem-se notado uma realimentação positiva entre o consumidor e os vários agentes que o pretendem satisfazer. Pretendemos em seguida dar uma pequena visão de alguns dos componentes deste universo.

Como principal ponto para troca de ideias na forma de fóruns, fonte de informação como artigos de fundo/ revisões de produtos e de repositório de ficheiros existem vários sites a nível internacional destacando-se a AVSIM (www.avsim.com), a FlightSim (www.flightsim.com) e a SimFlight (www.simflight.com) este último apresentando-se num figurino diferente pois na realidade é uma rede com representações nacionais destacando-se o AirSim (www.airsim.net) como o maior site de projecção nacional. Existem no entanto sites menos generalistas e que se ocupam de uma determinada vertente da simulação como, por exemplo, a recriação de voos e aviões históricos ou mesmo de bush flying.

Mas os portais não são só o único ponto de encontro dos simmers. Estes organizaram-se em linhas aéreas virtuais que buscam normalmente a emulação das congéneres reais. Destaca-se a nível nacional a TAP Virtual (www.tapvirtual.com) a SATA Virtual (www.satavirtual.org) e mais recentemente a Air Luxor Virtual (www.airluxorvirtual.org). Estas companhias apresentam-se organizadas em frotas retratando a organização real. No entanto não descuram aspectos não menos importantes como a história aeronáutica Portuguesa. A TAP Virtual apresenta uma frota Nostalgia e a SATA está a ultimar organização da secção museu.

A par desta busca de emulação real apareceu o complemento natural à simulação Aérea: a simulação do controlo de tráfego aéreo. Esta actividade é realizada em duas redes Internacionais apoiadas por servidores em que os pilotos utilizam um programa próprio que permite comunicar oralmente e/ou por escrito com os controladores. Os controladores têm acesso a um ecrã de radar onde desenvolvem as suas actividades. Em Portugal estas duas organizações mundiais encontram-se representadas pelo VACC Português (http://www.portugal-vacc.org) representante da VATSIM e pela divisão Portuguesa da IVAO (http://www.ivao-pt.org). Esta actividade integrada de controlo de tráfego aéreo e simulação aérea é considerada geralmente como o expoente máximo da simulação.

A escolha das aeronaves a utilizar é a mais variada. Se os jactos, nomeadamente os da família Airbus e Boeing são os favoritos reflectindo a natural utilização nas frotas das companhias virtuais existem muitos simmers que se dedicam aos General Aviation. Na realidade o avanço obtido nesta área é muito grande e diverso existindo ofertas que vão desde o DC-3 ao 747-200 com painel analógico.
José Oliveira
www.airsim.net
Take-Off Julho 2003

Comments are closed.