Redescobrir o FSX com o FTX Global

6

fsx_FullTerrain01smallO pacote de texturas da Orbx FTX Global para o Flight Simulator transforma o mundo tal como o conhecemos. Portugal não fica necessariamente melhor, mas há promessas no ar.

Após algum tempo de ausência eis-me a escrever um novo texto para o meu amigo Jorge Diogo e o seu “resistente” espaço de simulação. Há uma boa razão para tal fazer. Ou melhor, duas: o lançamento do FTX Global da Orbx, e a entrada em serviço do meu novo PC. De repente tenho duas boas razões para voar mais, virtualmente.

A compra de uma nova máquina que veio substituir o meu PC velho de oito anos e alguns remendos veio dar-me uma visão do FSX que eu nunca tive. Ao comprar uma máquina pensada para durar mais uns bons anos, acabei por ver o FSX como ele realmente deve ter sido pensado inicialmente… mas só agora se consegue correr. E digo correr, porque a minha cadência de fotorgamas vai dos 40 e tal aos cento e muitos, e isto com praticamente tudo no máximo, excepto os barcos na água e outras coisas de menor importância. Ver isto num monitor de 30 polegadas, 2560×1600, dá vontade de voar mais vezes.

Quando se junta a esta máquina ainda fresca de montar – escrevi sobre o novo PC na minha revista de fotografia online, FOTOdigital, num artigo que pode  ler em http://issuu.com/joseantunes/docs/fd07_august_web – um pacote como o FTX Global, acabado de lançar, fica-se extasiado. Tenho andado a pular de aeroporto para aeroporto, a ver as vistas. Há mudanças em Portugal, mas não são de dar pulos – e não, não experimentei o novo e aqui referido cenário nacional, nem sei se funciona com isto – mas globalmente este pacote de texturad dá-nos um FSX novo. haja máquina para o correr como eu o estou a correr. Não que o FTX exija muito, mas, descobri agora, é mesmo necessário ter uma máquina potente para se voar nas melhores condições. Tudo fica mais bonito… e fluido!

Este pacote da Orbx introduz um novo sistema de luz, o 3D Lighting System que torna as viagens ao entardecer num espectáculo a não perder. Uma nota, porém: com o DirectX 10 activado no FSX, durante o dia, na minha máquina, as luzes ficam com um quadrado preto durante o dia. Desactivei o DX10 e tudo ficou bom. Fica o aviso. Aliás a configuração do FSX Global não sugere o uso do DirectX. Portanto, já sabe.

O pacote FTX Global não é o que se chama barato, dirão alguns, mas fiz a minha matemática e achei que o devia comprar, porque será a base do que a Orbx vai fazer futuramente, para transformar todo o FSX. Que com estas “ampliações” e em máquinas capazes é programa para durar muitos mais anos, mesmo se a Microsoft o pensou ter matado. Afinal, quantos de nós não investiram já muito tempo e dinheiro para ter a ilusão de voar realmente? Com o FTX Global está-se mais próximo de acreditar.

Para se apreciar mais profundamente o que pode ser o FSX com o FTX e mais alguns extras, a Orbx criou uma demonstração na zona envolvente do aeroporto Internacional de Riga, que mostra o uso de openLC (ou open source Landclass), e que sugere o que se pode esperar encontrar no FSX quando todas as áreas começarem a ser cobertas. A Orbx sugere um pacote de expansão landclass que dará novo rosto a estas texturas, mas para os que adquiram já o FTX Global, o voo na zona do Báltico dará uma ideia. A imagem que publico é dali, sobrevoando Riga a bordo do meu “puxa-empurra” (em excelente recriação da Carenado). Afiguram-se, portanto, belos dias a voar nestes novos cenários. Com a nota da Orbx de que vão lançar alguns pacotes grátis para juntar ao FTX Global, uma forma de suavizar o desembolso inicial para os que o achem exagerado.

O novo sistema merece ser olhado por todos os que gostam de simulação de voo. É um definitivo passo adiante para aquilo que por 25 anos a Microsoft jurou ser: as real as it gets”. Pena que tenha abandonado o filho trocando-o por um nado-morto. Mas enfim, com estes “enxertos” e na versão Prepar3D, o espírito do Flight Simulator continua bem vivo. Ora deixa-me lá ir buscar o puxa-empurra para mais uma volta!

newest oldest most voted
Notify of
Pedro Lima

Caro José, mais um artigo interessante.
Se quiser aumentar ainda mais o gozo que dá voar VFR, junte o Ultimate Terrain X com o FTXGlobal e veja o resultado.

j.c.monteiro

José Antunes, antes de tudo o mais parabéns pela excelente publicação online, a nível ultra-profissional. Ia à procura do artigo sobre o FTX Global, mas fiquei-me pela 2ª página 😉

Jose Antunes

Pedro LIma

eu sei, eu sei, a Orbx até o aconselha.. Mas acabei de construir uma máquina (PC) toda nova e vou devagar a colocar coisas. E este FTX chegou mesmo quando acabava de apertar os últimos parafusos no meu “avião”. Tinha de o experimentar.

Jose Antunes

J.C. Monteiro

obrigado pelo comentário. E se parou onde eu penso, na mesma página 2, Mais gente aterrou ali…

Pedro Rodrigues

O Grande Antunes de regresso às lides virtuais…
Um grande abraço do madeirense

Pedro Rodrigues / LPMA

Jose Antunes

Olá Pedro Rodrigues. Eu nunca parti, mas confesso que o tempo falta para virtualidades. Claro que uma máquina nova ajuda a meter a cabeça no ar. E esta oportunidade eu não perdia. Um GRANDE abraço também!

Jose Antunes